Blog

29/08/2015

HISTÓRIAS DA LENDA DO ROCK KEITH RICHARDS

Não é surpresa para ninguém, Keith Richards não é apenas a alma por trás da banda mais poderosa do planeta, não é apenas um dos guitarristas e compositores mais influentes da história, na realidade Keith é uma espécie de Highlander do rock.

Mesmo que você não seja familiarizado com o rock n’ roll, provavelmente, pelo menos uma vez em sua vida já ouviu falar em alguma história bizarra envolvendo o mítico guitarrista do Stones, conhecido por ter sobrevivido mais de sete décadas regadas a MUITOS – quando eu digo muitos, são MUITOS mesmo – abusos e histórias bizarras. E como diz a velha anedota: após o apocalipse nuclear tudo o que restará serão baratas e o Keith Richards.

E se você acha que estamos exagerando, selecionamos alguns fatos que provam que a morte vem falhando miseravelmente na tentativa de tirar o mestre Richards do plano terreno.
Keith-Richards-tem-café-da-manhã-ilegal.jpg
#1944: Hitler x Richards
Mesmo um dos maiores tiranos de todos os tempos foi incapaz de derrubar o nosso herói. Durante o auge dos ataques nazistas a Londres na Segunda Guerra Mundial, um fato pra lá de curioso aconteceu, a vizinhança de Keith estava na linha de fogo e muitos de seus vizinhos morreram. Que Keith sobreviveu todos sabemos, mas o que poucos sabem é que uma bomba V-1 caiu sobre seu berço, por sorte a lenda não estava em casa para virar pedaços. Hitler falhou e Richards ainda ri de sua falha comentando o fato frequentemente em algumas entrevistas.

#1965: Eletrocutado no palco
O momento mais espetacular da carreira de Richards – segundo o próprio – ocorreu em 1965 em Sacramento. Durante a execução da música “The Last Time” (A Última Vez) um descuido fez com que o guitarrista fosse à última vez mesmo. Ao tentar virar o microfone usando o braço de sua guitarra, Keith foi eletrocutado. O choque foi tão forte que viu-se um clarão azul, Keith caiu inconsciente e o resultado do choque foi tão poderoso a ponto de queimar as cordas de sua guitarra. Richards diz ter sido salvo graças ao seu par de botas com grossas solas de borracha.

#1969: Gimme Shelter
Se você ainda não assistiu este lendário documentário dos Stones, assista-o já! Mas vamos resumi-lo aqui para vocês. Os Stones foram convidados para tocar em um festival em Altamont. Contudo, o festival foi organizado as pressas e os Hells Angels – gangue de motociclistas – foram contratados como seguranças do evento. Deu merda. E uma confusão de proporções épicas se instaurou durante o show dos Stones, quatro pessoas morreram, entre elas o jovem Meredith Hunter que foi esfaqueado pelos Angels. Mick Jagger também apanhou no meio da confusão, mas Keith saiu intacto. Embora o prejuízo tenha sido enorme, a reação imediata de Richards foi curiosa, já que o guitarrista definiu o concerto como:“um bom concerto”.

#1971: Fogo na cama
Durante as gravações do clássico álbum “Exile On Main St.” Keith e sua namorada Anita estavam no auge do vício em heroína. E era comum que Keith desmaiasse enquanto se drogava, inclusive com a agulha ainda em seu braço. Mas naquela ocasião em especial ele desmaiou na cama com um cigarro aceso em sua mão, a cama ficou em chamas e por sorte Keith e Anita acordaram antes de serem consumidos pelas chamas.

#1973: Fogo! De novo… 
Esta lista poderia ser feita apenas de casos em que Keith brinca com fogo, literalmente. Mas sem dúvida este foi o caso mais perigoso de todos. Enquanto uns afirmam que sua casa em Redlands pegou fogo por conta dele ter dormido dopado com um cigarro aceso, em sua biografia intitulada “Life”, Richards afirma que o que ocasionou o incêndio foram ratos que roeram sua fiação. De uma forma ou outra, o fogo se espalhou rápido pelo teto de palha de sua casa e a consumiu por inteiro. E esta não foi a última vez em que o fogo tentou derreter nosso herói.

#Anos 70: Estricnina na Suíça
Apesar da fama de viciado que Richards carrega desde que surgiu na mídia , ele sempre se considerou um viciado responsável, e de acordo com o mesmo, as únicas vezes em que ele se meteu em grandes encrencas foi ao se drogar com pessoas que não lhe inspiravam confiança. Um dos casos mais emblemáticos aconteceu na Suíça, em meados dos anos 70. De acordo com uma entrevista dada ao NME, a pior experiência que Keith viveu com drogas foi quando colocaram estricnina em suas drogas e ao consumir a droga modifica Richards afirmou ter ficado em um estado muito próximo ao coma, só que ao mesmo tempo ele estava totalmente desperto e ouvindo tudo o que se passava ao seu redor, enquanto todos pensavam que ele estivesse morrido, ele só pesava: “não, não estou morto!”.

#2006: Ilhas Fiji
Quem diria que o incidente mais sério pelo qual Richards já passou não passa de uma brincadeira de criança. Ao escalar uma Palmeira nas Ilhas Fiji, Keith caiu e bateu a cabeça no tronco da árvore. Diante de seu histórico isso não pareceu nada demais, inclusive para o próprio, contudo, dois dias depois as fortes dores de cabeça o levaram ao médico, resultado: Keith fraturou o crânio e foi obrigado a passar por uma delicada cirurgia no mesmo.

Entre outros incêndios e histórias bizarras envolvendo trocas de sangue e até uma carreirinha feita com as cinzas de seu próprio pai, Keith vem nos mostrando que alguém lá em cima gosta muito do cara, e que provavelmente sua longevidade irá nos assombrar por mais alguns bons anos. E eu espero que sim, afinal de contas, mesmo sendo um maluco, Keith Richards é um dos mais brilhantes músicos da história.

Rádio Comunitária 87 FM de Guaxupé

Rua Capitão João Machado, 199, Centro
Guaxupé-MG - CEP: 37800-000
Telefone: (35) 3552 6038
E-mail: comunitaria@87fm.com.br
Site: www.87fm.com.br