Juiz e Biólogo explicam situação do Cemitério Alto da Colina

O Juiz Milton Biagioni Furquim e o biólogo e professor Sergio Farias participaram do Estúdio C do último sábado.

Leandro Vidal, Sergio Farias e Carol Negrão
Leandro Vidal, Sergio Farias e Carol Negrão

Depois da divulgação do laudo pericial, elaborado em julho e que foi solicitado pela justiça de Guaxupé, a polemica de mais de 20 anos a cerca do Cemitério Alto da Colina volta a tona com maior intensidade. No laudo produzido pela Empresa de Inteligência Ambiental e Social (EIAS), de Piracicaba (SP), foi verificado que nos pontos de coleta das amostras (algumas nascentes próximas ao local e poços artesianos da COOXUPÉ), há características de contaminação da água por necrochorume, substância esta produzida pela decomposição de corpos oriundos do cemitério.

Na edição do ultimo sábado (07/12) do Estúdio C, o juiz da 1ª Vara Civil de Guaxupé, Milton Biagioni Furquim, e o professor e biólogo, Sergio Farias, participaram do programa dando esclarecimentos a cerca do que pode ser feito a partir de agora.

Confira a seguir o vídeo da live no facebook do programa na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Comente e Compartilhe nas Redes Sociais!